18 jun. 2009

Cuando Ya Me Empiece a Quedar Solo

Charly Garcia



Quando eu comece a ficar sozinho.

Terei os olhos muito longe
E um cigarro na boca,
O peito dentro de um oco,
E uma gata meio louca.

Um cenário vazio,
Um livro morto de pena,
Um desenho destruído
E a caridade alheia.

Uma televisão inútil
Elétrica companhia,
O radio a todo volume
E uma prisão que não é minha

Uma velhice sem temores
E uma vida tranqüila
Janelas muito agitadas
E uma cama tão imóvel.

E um monte de jornais empilhados
E uma flor cuidando do meu passado
E um rumor de vozes que me gritam
E um milhão de mãos que me aplaudem
E o fantasma teu, sobre tudo
Quando já comece a ficar sozinho.


No hay comentarios:

Publicar un comentario

Comente aqui..